Tempo da Disney – 10ªedição

tempo de melodia dvd

Voltemos mais uma vez atrás no tempo, com o filme “Tempo de Melodia”!

A Disney continuava numa fase de poucos rendimentos mas mesmo assim em 1948 (um ano depois de ter estreado o anterior filme Batalha de Gigantes) inaugurou este filme que também seria composto por sequências como os anteriores. Existem assim sete segmentos acompanhados por música.

“Once Upon a Wintertime” (Era uma vez o Inverno) é acerca de um par romantico no Inverno com Frances Langfort a cantar. Os namorados patinam no gelo mas acabam por se desentender, e quase acontece uma tragédia quando o gelo se parte e a rapariga corre perigo. O namorado ajuda-a com a companhia de animais, também á coelhos que imitam o casal durante a trama.

“Bumble Boogie” é uma abelha que vive um pesadelo surrealista e tenta fugir das imagens que surgem da música delirante. A canção utilizada foi eliminada do filme Fantasia, interpretado Freddy Matin e a sua orquestra com uma versão de jazz de Flight of the Bumblle Bee de Rimsky-Korsakov.

tempo de melodia

“Johnny Applessed” conta a história de John Chapman, personagem que passou a vida a vaguear pelos E.U.A a plantar macieiras, daí o seu apelido Applessed(semente da maçã). Já “Little Toot”, é a daptação de um poema de Hardie Gramatky. Em “Trees” é recitado um poema de Alfred Joyce Kilmer, acerca das estações do ano.

“Blame it on the samba” tem protagonistas já conhecidos, Donald e Zé carioca ás voltas com uma ave e descobrem também segredos do samba. “Pecos Bill” é o último segmento que conta a história do maior vaqueiro do mundo juntamente com o seu fiel cavalo que nos mostram o Texas, onde Pecos se apaixona.

Um aspecto interessante é que o filme foi um dos primeiro animados do estúdio a ter um design gráfico diferenciado do que conhecemos como o tradicional Disney.

O trabalho da directora Mary Blair é visto com grande influencia nos segmentos como “Once Upon a Wintertime” e “Johny Appleseed”, desde o design estilizado dos personagens e cenários como á cor diferente. A câmera multiplano é utilizada na curta “Trees” que tal como todo o filme tem uma tecnica óptima pois as células foram muito bem tratadas e os efeitos especiais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: