Ratatui – Análise

ratatouille-insert-caption-433

Vem ler o comentário de um dos mais célebres filmes da Pixar, aqui no blog Disney Portugal!

Este é dos meus filmes preferidos da Pixar, além de ter uma história bastante “nova”, tem uma animação espectacular, alias, ao longo dos filmes que a qualidade da animação é demonstrada com tendência a melhorar.
Rémi, é um optimo personagem principal, sendo mostrado, a início, a normal vida de um rato, mas claro a sua grande diferença perante todos os outros, o seu dom de olfacto e posteriormente tornar-se um famoso chefe de cozinha. Mas realmente depois de o destino o levar até Paris precisamente ao restaurante de Auguste Gusteau, acontece a trama entre a escolha de Rémi, em continuar a cozinhar escondido (já que ratos e cozinhados não são sinónimos) realizando o seu sonho, ou roubar comida para dar á sua família. Na história temos vários factos interessantes, um deles é a personagem de Gusteau que está no imaginário de Rémi, apesar de a princípio parecer estranho, é engraçado e ajuda-o a pensar na forma como deve agir, logo acho um conteúdo não necessariamente preciso, mas bom para enredo. A relação entre Linguini e Rémi é bastante interessante também, entendem que necessitam um do outro e completam-se. Temos um rato diferente e um rapaz comum e desajeitado, que resultaram bem juntos, e este último é importante no enredo, não só por ser herdeiro do restaurante mas também pelo romance com Colette. Esta mostra ser tão fã de Gosteau como Rémi, e tem uma personalidade forte, afinal de contas é a única personagem feminina na cozinha, que apoia as suas ideias e ajuda Linguini. O vilão, Skinner, é cómico e seria obvio que este quereria ganhar fortunas com a imagem de Gusteau, mas terá os seus contratempos com um rato no meio. Ego deve ser mencionado por ser um personagem talvez pouco atraente, mas relevante, tem uma cena só sua e a moral do filme é mostrada através dele. Neste filme existem imensas tramas cruzadas, entre os personagens, logo não á momentos de aborrecimento.
Penso que muitas das piadas do filme e situações em que o enredo se desenrola não são perceptíveis as crianças, não que seja totalmente negativo, mas só faz sentidos aos mais velhos, com grau mais elevado de entendimento.
A Pixar, apostando sempre no perfeccionismo da sua animação por computador, não ficou atrás neste filme, sendo o ponto alto a animação, começando nos cabelos dos personagens até aos pormenores na cozinha do restaurante, foi necessário a pesquisa de muitas receitas e claro o prato que todos ficamos a conhecer: Ratatui. Também fotos de Paris e o estágio numa cozinha de verdade para compreenderem melhor o funcionamento.
Dobradores:
Linguini – Tiago Felizardo
Remy – Diogo Mesquita
Collete – Helena Montez
Gusteau – José Wallenstein
Skinner – Carlos Paulo
Emile – Pedro Caeiro
Pai de Remy – Carlos Freixo
Ego – Manuel Cavaco

Nota do filme (de 0 a 5, parâmetros do blog): 4,5

Uma resposta a Ratatui – Análise

  1. JOAO diz:

    VOCE RATATUI E BOM PASEIRO NA QEUZINHA PORQUE MEU AMIGO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: